No dia 24 de agosto, realizou-se na Casa da Cultura-Museu da Escola, uma nova sessão de esclarecimento sobre a possibilidade de constituição de um agrupamento de baldios de Ribeira de Pena.

A reunião teve como objetivo esclarecer dúvidas dos gestores dos baldios acerca do processo de criação do agrupamento. Depois de colocadas e esclarecidas todas as dúvidas, os gestores dos baldios decidiram que iriam expor esta possibilidade aos compartes.

Estiveram representados nesta reunião o Município de Ribeira de Pena, o ICNF – Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas, a Forestis – Associação Florestal de Portugal, a CAPOLIB – Cooperativa Agrícola de Boticas, a Associação Florestal de Ribeira de Pena, os Baldios de Seirós, os Baldios de Melhe, a Junta de Freguesia de Canedo, Junta de Freguesia de Santa Marinha e a Junta de Freguesia de Salvador e Santo Aleixo de Além Tâmega.

Este projeto pioneiro vai de encontro à necessidade de pensar o território como um todo, o que passa por criar condições para uma gestão partilhada. A figura do agrupamento traz benefícios acrescidos no reforço da capacidade técnica da gestão e na alocação de fundos comunitários.

Uma gestão dos baldios mais eficiente pode traduzir-se na mitigação do risco de incêndio florestal e no aumento da produtividade. Neste sentido, impõe-se a crescente valorização destas áreas de elevado interesse para as comunidades, pela produção lenhosa, mas também por questões de sustentabilidade ambiental.

O Município de Ribeira de Pena é o interlocutor neste processo e estará sempre ao lado dos gestores dos baldios e apoiará a sua decisão.

+ info