De 9 a 11 de setembro de 2016, realizou-se em Ribeira de Pena o I Congresso Internacional “Camilo: o homem, o génio e o tempo”. Mais de duas dezenas de conferencistas apresentaram trabalhos de temática camiliana, nas mais diversas áreas científicas (cultura, literatura, didática, linguística, filosofia e história).

O evento incluiu a apresentação de duas novas exposições: “Camiliana” de Damião Vellozo Ferreira (Auditório Municipal de Ribeira de Pena) e “Camilo e Rosalía de Castro” de Paulo Sá Machado (Casa de Camilo, em Friúme), ambas com objetos únicos, manuscritos e edições raras.

Destaca-se ainda a apresentação da reedição de “A Primeira Mulher de Camilo”, de Alberto Pimentel, no centenário da mesma pela Editora Orfeu. Apoiada pelo Município de Ribeira de Pena, esta edição traz à luz do dia a primeira e única fotografia conhecida de Joaquina Pereira de França, que vem assim complementar o universo iconográfico camiliano.

No âmbito do congresso, o palco do Auditório Municipal acolheu a dramatização da obra “Maria Moisés”, de Camilo Castelo Branco, pela Filandorra- Teatro do Nordeste com a participação especial de crianças ribeirapenenses.

No domínio das artes plásticas, foi inaugurado o Mural Literário de Camilo Castelo Branco, criado pelo artista Daniel Eime, junto à Biblioteca Municipal.

A iniciativa terminou em ambiente campestre com vista panorâmica para Ribeira de Pena, no parque de merendas da Nossa Senhora da Guia, onde se realizou o V Almoço Camiliano.

O I Congresso Internacional “Camilo: o homem, o génio e o tempo” foi organizado pelo Município de Ribeira de Pena, através do Ecomuseu, em parceria com a Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro e contou com a colaboração da Casa de Camilo – Museu.Centro de Estudos e do Grémio Literário Vila-Realense.

Fotos